Março Azul-Marinho

O cor do Laço do Mês é o Azul-Marinho. Saiba mais sobre o Câncer de Cólon

Promoção para o Março Azul-Marinho 2016

O Grupo Erviegas e a Biocare Medical reforçam a atenção para o Mês de Combate ao Câncer de Colon (Colorretal)

Compre 3 Anticorpos para Detecção de Câncer de Cólon

Leve 1 anticorpo de graça!

Aproveite a promoção do Março Azul-Marinho – Mês de Combate ao Câncer de Cólon (Colorretal) e compre 3 anticorpos para detecção de Câncer de Cólon (Colorretal) da lista ao lado e leve 1 anticorpo de graça*.

Preencha o formulário de solicitação

Seu nome completo (obrigatório)

Marque os anticorpos desejados
CDH17(M)CDX2CDX2(M) + CDH17(RM)CITOQUERATINA 20MLH-1MSH2MSH6PMS2

Baixe o Catálogo da Biocare

Gostaria de mais informações acerca dos anticorpos para Câncer de Cólon (Colorretal) listados ao lado? Faça o download do catálogo da Biocare Medical. Clique no botão Baixar Catálogo

Anticorpos Biocare para Detecção de Câncer de Cólon (Colorretal)

é um marcador altamente específico para câncer de cólon e é mais sensível que CDX2 e CK20. Pode ser útil para o diagnóstico precoce de esôfago de Barret. CDH17 apresenta marcação positiva para a maioria dos adenocarcinomas coloretais e uma porção significativa de adenocarcinomas gástricos, biliares e pancreáticos.
CDX2 é expresso no núcleo das células epiteliais do intestino, do duodeno ao reto. Estudos demonstraram que CDX2 é um marcador sensível para carcinoma de cólon metastático para ovário e é mais específico que o CK20 em não ser expresso em carcinomas seroso endometrióide.
Comparado ao CDX2 e CK20 isolados, a combinação CDX2 e CDH17 é mais sensível e um pouco mais específica para adenocarcinoma colorretal e de estômago, especialmente em casos de carcinoma CK7 - / CDX2 - / CK20 -. CDX2 e CDH17 podem apresentar maior especificidade quando comparados ao uso do CK20, CDX2 e vilina.
Citoqueratina 20 é expressa e adenocarcinomas de cólon, estômago, pâncreas, sistema biliar, carcinomas de células transicionais do trato urinário e carcinomas de células Merkel. Citoqueratina 20 é frequentemente utilizada em conjunto com CK7 para a distinção entre carcinomas de cólon e carcinomas de ovário, pulmões e mama.
A inativação do MLH1, devido a um erro n gene de reparo do DNA (MMR), pode levar a instabilidade do microsatélite (MSI). O MSI é encontrado em aproximadamente 15% dos câncers coloretais. Cerca de 90% de carcinomas coloretais baseados na síndrome de Lynch, apresentam MSI. É utilizado juntamente com MSH2, MSH6 e PMS2 para detectar tumores
Mutações no gene MSH2 contribuem para o desenvolvimento esporádico de carcinoma coloretal. As mutações do MSH2 (gene de reparos de erros do DNA – MMR), são responsáveis por 50% dos câncers coloretais não-polipose hereditários. Utilizado em conjunto com MLH-1, MSH6 e PMS2 para detectar tumores com MMR deficiente.
MSH6 é um heterodímero do MSH2. O MLH-1 e MSH2 estão envolvidos no processo de reparo do DNA (MMR). Mutações nos genes MSH-1, MSH2 e MSH6 contribuem para o desenvolvimento esporádico de carcinoma coloretal. Utilizado em conjunto com MLH-1, MSH2 e PMS2 para detectar tumores com MMR deficiente.
Vilina é um marcador muito específico para tumores gastrointestinais, adenocarcinomas pancreáticos, de células Merkel, ovarianos e renais. Utilizado em painel com CK7, CK20 e CDX2, pode ser uma ferramenta útil na diferenciação entre carcinoma de mama e adenocarcinoma de pulmão.

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO #MarçoAzulMarinho para o MÊS DO COMBATE AO CÂNCER DE CÓLON (COLORRETAL).

1.INFORMAÇÕES GERAIS
1.1. A Promoção #MarçoAzulMarinho é promovida pela Erviegas I.C LTDA, com sede na Rua Lacedemônia, 268 – Vila Alexandria, São Paulo/SP, inscrita no CNPJ sob o nº 46.271.011.0001/07, e será realizada das 08h00 do dia 0 01 de Março de 2017 às 23:59 até o dia  31 de Março de 2017 ou enquanto durar o estoque dos produtos disponíveis em nosso estoque, sendo aberta à participação de todas as pessoas físicas e jurídicas em território nacional. Na compra de 3 anticorpos para detecção de Câncer de Cólon (Colorretal), leve mais 1 anticorpo de graça.
2. PARTICIPAÇÃO
2.1. Para participar da Promoção, é necessário preencher o formulário ao lado e clicar no botão solicitar ou enviar um e-mail para diagnosticos@grupoerviegas.com.br solicitando alguns dos anticorpos listados no painel de anticorpos da Biocare Medical de Detecção de Câncer de Cólon (Colorretal).
3. DISPONIBILIDADE DO PRODUTO
3.1. O anticorpo gratuito disponibilizado na compra de 3 marcadores será o de menor valor.
3.2. O prazo de entrega é até 60 dias após a confirmação do pedido.
3.3. A promoção é válida somente para pagamento 14 dias direto, para parcelamento não aplica-se essa promoção e condições.
4. CONSIDERAÇÕES GERAIS
4.1. A simples participação nesta Promoção implica total conhecimento e aceitação deste Regulamento, bem como de seus termos e condições, pelos participantes ou seus responsáveis.
4.2. O presente Regulamento poderá ser alterado e/ou a Promoção suspensa e/ou cancelada, sem aviso prévio, por motivo de força maior ou qualquer outro fator ou motivo imprevisto, que esteja fora do controle do Grupo Erviegas e que comprometa a Promoção.

Caso haja dúvida entre em contato conosco através dos nossos canais de atendimento.

Campanha #MarçoAzulMarinho para o Mês de Combate ao Câncer de Cólon (Colorretal)

O Grupo Erviegas através da Divisão Diagnósticos em parceria com a Biocare Medical alerta para prevenção, tratamento e diagnóstico precoce do Câncer de Cólon (Colorretal)

O tipo de câncer que vem crescendo entre os jovens

O que o Câncer de Cólon (Colorretal)

O câncer é definido pelo crescimento rápido e totalmente desordenado das células, que com o tempo adquirem uma estrutura a ponto de se multiplicar, seja de forma rápida ou lenta. O câncer ou neoplasia (como é chamado em termos médicos) possui a capacidade de espalhar-se para diversas partes do corpo denominada metástases.

O Câncer de Cólon ou Câncer Colorretal é um tipo de câncer que abrange tumores que acometem um determinado segmento do intestino grosso (o cólon) e o reto.

O Câncer de Cólon (Colorretal) é totalmente tratável e na grande maioria das vezes curável, claro, ao ser detectado precocemente. Se a neoplasia já atingiu metástases em outros órgãos, a recuperação fica um pouco mais complicada.

Esses tumores começam a partir de pólipos ou lesões benignas que podem crescer na parede interna do intestino grosso.

Para o Brasil estima-se

Segundo pesquisas do Instituto Nacional do Câncer (INCA)

Novos casos de Câncer de Cólon no Brasil

FATORES DE RISCO DO CÂNCER COLORRETAL

Fique de olho nos seus hábitos e estilo de vida

Dieta com alto teor de gordura e pouca fibra, ingestão de carnes gordas assadas em carvão, frituras, manteiga, queijos amarelos, alimentos com corantes, alimentos salgados e defumados (linguiças, salames, salaminhos) que liberam nitrosaminas no intestino, que são substâncias cancerígenas.

A falta de exercícios físicos fumo e o consumo exacerbado de álcool pode contribuir para o desenvolvimento de Câncer Colorretal.

Um dos fatores de risco do câncer de cólon também pode estar relacionado à presença de pólipos, histórico familiar (fatores genéticos) bem como doenças inflamatórias intestinais

SINTOMAS DO CÂNCER COLORRETAL

Fique de olho nesses sintomas e procure um médico imediatamente

Os sinais e sintomas do Câncer de Cólon (Colorretal)

Dores no Local: Abdômen, pélvis ou reto

No aparelho gastrointestinal: sangue nas fezes, constipação, diarreia, eliminando quantidade excessivas de gases, evacuação incomumente frequente, fezes finas, incapacidade de esvaziar o intestino, mudança nos hábitos intestinais, náusea ou obstrução intestinal.

No Corpo: anemia, fadiga ou perda de apetite.

No Abdômen: Desconforto ou nódulo no abdômen

O que é bem comum: Perda de Peso

Diagnóstico Precoce do Câncer de Cólon (Colorretal)

Na presença ou confirmação de sintomas, procure o médico

Os exames mais comuns para diagnosticar o Câncer de Cólon inclui um dos seguintes procedimentos:

  • Colonoscopia
  • Sigmoidoscopia flexível
  • Enema opaco com duplo contraste
  • Colonoscopia Virtual
  • Exame de Sangue oculto nas Fezes
  • Imunoquímico Fecal
  • DNA das Fezes

TRATAMENTO DO CÂNCER DE CÓLON (Colorretal)

A medicina avançando a cada dia

Como é o tratamento do câncer colorretal?

O tratamento de câncer colorretal depende da localização do tumor, da extensão do tumor para outros órgãos e do quadro de saúde do paciente. Os pacientes são tratados por uma equipe multidisciplinar composta por cirurgião oncológico, oncologista clínico, radioterapeuta, nutricionista, enfermeiros estomaterapeutas e psicólogos.

Como ocorre o tratamento cirúrgico?

Cirurgia aberta

A cirurgia é o método de tratamento tanto para pacientes com câncer de cólon, como para aqueles com tumores retais. No câncer do cólon, procede-se à retirada do segmento intestinal onde está o tumor, assim como associada à retirada dos linfonodos correspondentes.

A retirada linfonodal é muito importante para o estadiamento e tratamento da doença. Todo o cuidado com a técnica de radicalidade cirúrgica (extensão da ressecção, retirada dos linfonodos, ligaduras dos pedículos vasculares e margens cirúrgicas) é muito importante. A lesão tumoral pode estar aderida a órgãos vizinhos e muitas vezes é necessário a ressecção tumoral em monobloco com órgãos vizinhos. Após a ressecção realiza-se uma anastomose (costura) entre as porções sadias do cólon ou entre o cólon e o reto.

No câncer de reto, a cirurgia é feita de 8 a 12 semanas após o tratamento com radioterapia e quimioterapia para tumores do reto baixo e médio. Nos tumores do reto, muitas vezes, é necessário a realização de uma ileostomia temporária de proteção ou colostomia definitiva, se os tumores estiverem muito próximos ao ânus.
Laparoscopia

A cirurgia endoscópica utiliza-se da colonoscopia para tratar lesões como retirada de pólipos e mucosectomias das lesões. A cirurgia videolaparoscópica é um procedimento que possibilita a introdução dos instrumentos pelo abdome e observar a parte interna do corpo e retirar a região que existe a lesão suspeita.

Quimioterapia

A quimioterapia é o tratamento com medicações que combatem as células tumorais, pode ser feita antes do tratamento cirúrgico e após a cirurgia de acordo com o resultado da análise da peça cirúrgica (exame anatomopatológico).

Radioterapia

A radioterapia é utilizada para o tratamento dos tumores retais e pode ser indicada para casos especiais de cólon.

Terapia Biológica

Para efetivar esse tipo de tratamento biológico, insere-se no organismo um anticorpo criado por um Linfócito B. Esse elemento produz anticorpos que ligam-se a outros organismos para padronizá-los e torná-los resistentes contra a evolução e disseminação da doença. O tratamento biológico pode ser realizado em conjunto com outros tipos de tratamentos como a quimioterapia.
Esse método é geralmente adotado em casos mais severos da doença e pode gerar fortes efeitos colaterais – precisando de medicamentos extras para regular o organismo. Entre esses efeitos colaterais estão:

  • Erupção cutânea
  • Dor abdominal
  • Diarréia
  • Sangramento Alergia
  • Alteração na pressão arterial
  • Problemas respiratórios
  • Sangramento

Prevenção do Câncer de Cólon

Viva com mais saúde

A reflexão sobre o seu estilo de vida é sempre uma forma de prevenir qualquer tipo de câncer, pois ao buscar equilíbrio, você certamente atingirá uma vida saudável. Confira algumas dicas para a prevenção do câncer colorretal:

  • Praticar exercícios físicos regulares
  • Não fumar
  • Não ingerir bebidas alcoólicas
  • Não ingerir alimentos defumados, enlatados ou embutidos
  • Não ingerir alimentos com corantes e/ou conservantes
  • Remover pólipos do intestino se diagnosticados pela colonoscopia
  • Ingerir alimentos ricos em vitamina C e E
  • Dieta rica em fibras e com pouca gordura de origem animal