Janeiro Verde Piscina

#MulherQueSeCuida também previne o Câncer de Colo de Útero

Promoção para o Janeiro Verde Piscina 2016

O Grupo Erviegas e a Biocare Medical reforçam a atenção para o Mês de Combate ao Câncer de Colo de Útero

Compre 3 Anticorpos para Detecção de Câncer de Colo de Útero

Leve 1 anticorpo de graça!

Aproveite a promoção do Janeiro Verde Piscina – Mês de Combate ao Câncer de Colo de Útero e compre 3 anticorpos para detecção de Câncer de Colo de Útero da lista ao leve 1 anticorpo de graça*.

Preencha o formulário de solicitação

Seu nome completo (obrigatório)

Marque os anticorpos desejados
" "Lambda Light Chain [N10/2]" "Bcl-2" "Bcl-6 [LN22]" "CD5 (M)" "CD10" "CD19" "CD22" "CD31 (PECAM-1)" "CD34" "CD68 [KP1]" "CD79a" "Cyclin D1 IVD" "Leukocyte Common Antigen Cocktail" "Myeloperoxidase (P) IVD" "S100 Protein [15E2E2] (M)" "Terminal Deoxynucleotidyl Transferase" "ZAP-70 (LR)"]

Baixe o Catálogo da Biocare

Gostaria de mais informações acerca dos anticorpos listados ao lado? Faça o download do catálogo da Biocare Medical. Clique no botão Baixar Catálogo

Anticorpos Biocare para Câncer de Colo de Útero

As proteínas VEGF são importantes fatores de sinalização envolvidos na angiogênese e vasculogênese. Em certos câncers, a expressão de VEGF pode estar relacionada com uma baixa sobrevida e pode ser um marcador preditivo anti-angiogênico no tratamento de câncer.
Topoisomerase Alfa II é um sensível e específico marcador das fases tardias S, G2 e M na transformação e desenvolvimento regular de células normais. A expressão em câncer cervical pode estar relacionado com a reação de defesa e pode ser um complemento na avaliação do prognóstico do câncer cervical.
CD117/c-kit é expressa por uma variedade de tipos de células normais e anormais. Incluindo células germinativas testiculares, carcinomas endometriais, papilares e foliculares da tiroide, carcinoma de pequenas células, melanomas e carcinoma epitelial do ovário.
Defeitos genéticos no p63 são uma causa de câncer de colo do útero, cervical, de cabeça e pescoço, pulmonar e ovariano. Ele pode ser um marcador adequado para a identificação de células-tronco do colo do útero, foi observada a expressão de p63 nas células de reserva e na camada basal do epitélio ectocervical.
O antígeno carcinoembriogênico (CEA) é reativo com neutrófilos granulócitos e é expresso em adenocarcinoma de estômago, cólon, pulmão e pâncreas. Não foi encontrada reatividade em carcinoma de células escamosas da pele e esôfago, mesotelioma, linfoma, melanoma e sarcoma.
O Antígeno carcinoembriogênico (CEA) pode ser útil como auxiliar na detecção de focos iniciais carcinoma gástrico e na distinção entre adenocarcinoma pulmonar e mesotelioma. Foi observada marcação em muitos tipos de adenocarcinoma, exceto de o benigno de glândula, estroma ou células protáticas malignas.
CA125 reage com neoplasias de ovário epiteliais ou serosa , endometrióide , células claras e tipos indiferenciados, tecidos normais e neoplasias das trompas uterinas, endométrio, endocérvice e mesotelioma. Não tem reatividade com tumores ovarianos mucinos, células germinativas ou tumores hematopoiéticos.
O coquetel HPV de Amplo Espectro detecta HPV-1, 6, 11, 16-16 , 18 e 31 em tecidos fixados em formol e embebidos em parafina. Reage com a proteína do capsídeo (MCP), proteínas de células infectadas com o vírus vaccinia-L1 e proteínas presentes no HPV16.
HPV-16 (CAMVIR-1) detecta o antígeno HPV–16 L1 em biópsias e esfregaços do cólo do útero. Ele reage de fortemente com as espécies HPV-33 e HPV-16, mas muito fraco com HPV-6 ou HPV-11.

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO #MulherQueSeCuida para o MÊS DO COMBATE AO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

1.INFORMAÇÕES GERAIS
1.1. A Promoção Mês do Combate ao Câncer de Colo de Útero é promovida pela Erviegas I.C LTDA, com sede na Rua Lacedemônia, 268 – Vila Alexandria, São Paulo/SP, inscrita no CNPJ sob o nº 46.271.011.0001/07, e será realizada das 08h00 do dia 10 de Janeiro de 2017 às 23:59 até o dia 31 de Janeiro de 2017 ou enquanto durar o estoque dos produtos disponíveis em nosso estoque, sendo aberta à participação de todas as pessoas físicas e jurídicas em território nacional. Na compra de 3 anticorpos para detecção de câncer de colo de útero.
2. PARTICIPAÇÃO
2.1. Para participar da Promoção, é necessário preencher o formulário ao lado e clicar no botão solicitar ou enviar um e-mail para diagnosticos@grupoerviegas.com.br solicitando alguns dos anticorpos listados no painel de anticorpos da Biocare Medical de Câncer de Colo de Útero.
3. DISPONIBILIDADE DO PRODUTO
3.1. O anticorpo gratuito disponibilizado na compra de 3 marcadores será o de menor valor.
3.2. O prazo de entrega é até 60 dias após a confirmação do pedido.
3.3. A promoção é válida somente para pagamento 14 dias direto, para parcelamento não aplica-se essa promoção e condições.
4. CONSIDERAÇÕES GERAIS
4.1. A simples participação nesta Promoção implica total conhecimento e aceitação deste Regulamento, bem como de seus termos e condições, pelos participantes ou seus responsáveis.
4.2. O presente Regulamento poderá ser alterado e/ou a Promoção suspensa e/ou cancelada, sem aviso prévio, por motivo de força maior ou qualquer outro fator ou motivo imprevisto, que esteja fora do controle do Grupo Erviegas e que comprometa a Promoção.

Caso haja dúvida entre em contato conosco através dos nossos canais de atendimento.

Campanha #MulherQueSeCuida para o Mês de Combate ao Câncer de Colo de Útero

Mulher que se cuida participa dessa campanha!

#MULHERQUESECUIDA

Todos juntos contra o Câncer de Colo de Útero

Janeiro Azul Piscina – Mês de Combate ao Câncer de Colo de Útero

Campanha #MulherQueSeCuida

O diagnóstico do Câncer de Colo de Útero deve ser preciso e rápido para responder o tratamento com melhor eficácia.

Neste mês de Janeiro de 2017, o Grupo Erviegas levanta a bandeira na cor verde piscina junto com o apoio da Biocare Medical, que juntas, oferecem uma vasta linha de produtos para exames e diagnósticos precisos. Juntas, destacam a importância da conscientização da realização de exames regularmente bem como a prevenção e diagnóstico precoce do Câncer do Câncer de Colo de Útero.

Neste mês desafiamos você à participar deste movimento alterando a sua foto do perfil no Facebook ou no Twitter em apoio ao movimento e as mulheres que lutam contra Câncer de Colo de Útero durante o mês inteiro de Janeiro com a hashtag #MulherQueSeCuida.

Para participar basta clicar no botão abaixo

Compartilhe esta campanha

Juntas contra o Câncer de Colo de Útero

Mês de Combate ao Câncer de Colo de Útero

Janeiro é o Mês de Combate ao Câncer de Colo de Útero

O CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

O que é

O câncer é definido pelo crescimento rápido e totalmente desordenado das células, que com o tempo adquirem uma estrutura a ponto de se multiplicar, seja de forma rápida ou lenta. O câncer ou neoplasia (como é chamado em termos médicos) possui a capacidade de espalhar-se para diversas partes do corpo denominada metástases.

O câncer de colo de útero ou também câncer cervical é o segundo câncer que mais afeta a população feminina no mundo. Este no Brasil encontra-se em terceiro lugar que mais afeta as mulheres brasileiras.

Este tipo de câncer está localizado na parte inferior do órgão reprodutor da mulher, região na qual se conecta com a vagina. O tempo em que a lesão pode se tornar mais grave apresenta uma história longa desde as lesões iniciais até atingir o estágio mais avançado da neoplasia.

Como qualquer tipo de câncer, se diagnosticado em sua fase inicial, ou seja, nas lesões pré-cancerosas (intraepiteliais), pode ser curado em sua totalidade (100%). Quando o diagnósticos é efetuado tarde, pode ocorrer dores, hemorragias, complicações renais e até a óbito.

Para o Brasil estima-se

Segundo pesquisas do Instituto Nacional do Câncer (INCA)

Novos casos de Câncer no Brasil

FATORES DE RISCO DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

Envolvem diversos fatores abaixo:

Há evidências exatas sobre o que pode causar o câncer de colo de útero, entretanto, existem alguns fatores de risco que podem contribuir e estão associados a neoplasia como:

Estilo de Vida Sexual:

  • Início precoce e cedo da vida sexual, pode aumentar o risco de ter o HPV
  • Não ter parceiro fixo
  • Presença de outras DSTs como gonorreia, sífilis, clamídia ou HIV aumentam o risco de contrair o vírus do HPV
  • Fumar com frequência aumenta consideravelmente  a incidência de carcinoma nas células escamosas
  • Uso prolongado por mais de 5 anos de pílula anticoncepcional
  • Histórico de 3 ou mais gestações
  • Uso do DIU (Dispositivo Intrauterino)
  • Histórico Familiar
  • Fatores genéticos

Uma baixa dieta em frutas e vegetais também pode aumentar o risco de cânceres de modo geral.

SINTOMAS DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

Fique de olho nos sintomas

Os sintomas mais comuns do câncer de colo de útero são:

  • Sangramento Vaginal
  • Corrimento Vaginal
  • Dor na pelve ou durante a relação sexual

Em casos avançados podem apresentar sintomas como:

  • Anemia devido ao sangramento vaginal
  • Dores nas pernas ou nas costas
  • Problemas urinários ou intestinais
  • Perda de peso não intencional

Diagnóstico Precoce do Câncer de Colo de Útero

Na presença ou confirmação de sintomas, procure o médico

O câncer de colo de útero em estágio inicial costuma ser rastreado periodicamente pelo ginecologista nas consultas de rotina. Para detectá-lo ou as lesões do HPV os exames mais usados são:

  • Papanicolau
  • Colposcopia e vulvoscopia, com biópsia se necessário
  • Exame de HPV através do DNA, que coleta as células do colo do útero e verifica a presença do vírus. Esse exame é feito em mulheres com mais de 30 anos ou com mais jovens, desde que tenham um Papanicolau anormal.

Os exames de prevenção costumam ser feitos depois que a mulher começa a ter uma vida sexual ativa. Por isso, é muito importante começar a visitar o ginecologista regularmente nessa época, até para que ele converse com a mulher também sobre métodos anticoncepcionais.

Quando o câncer de colo de útero já está em curso, alguns exames podem ser feitos para identificar a extensão do tumor:

  • Biópsia da região
  • Tomografia computadorizada
  • Ultrassom
  • Ressonância magnética
  • Tomografia por emissão de pósitrons (PET-Scan).

Estadiamento

O câncer de colo de útero é dividido nos seguintes estágios:

  • Estágio 0 ou carcinoma in situ: quando as células cancerígenas ainda estão na superfície do colo do útero
  • Estágio I: quando o câncer invade o colo do útero, mas se mantêm nessa região, sem ir para fora do útero
  • Estágio II: o câncer já cresceu para fora do útero, mas ainda nãose espaçhou para as paredes da pelve ou para a vagina
  • Estágio III: o câncer atingiu a vagina e a parede da pelve e pode estar bloqueando a uretra
  • Estágio IV: o câncer já se espalhou para outras regiões do organismo como a bexiga, reto, pulmões ou fígado.

TRATAMENTO DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

A medicina avançando a cada dia

A medicina tem avançado de forma exponencial nos últimos anos e trás resultados positivos para o tratamento do câncer de colo de útero. Existem os tratamentos específicos e os tratamentos combinados bem como as cirurgias. Os tratamentos podem ser:

Terapia Local:

Cirurgia: Na cirurgia os médicos podem retirar o tecido atacado pelo câncer. Também existe a opção de retirarem o colo do útero e o útero todo (histerectomia simples) e também a vagina e os linfonodos da região (histerectomia radical).

Radioterapia:

A radioterapia usa radiação para matar as células cancerígenas. Ela pode ser feita externamente e/ou internamente. Na primeira técnica, um raio é aplicado de fora do corpo, já na interna o material da radioterapia é colocado dentro da vagina por alguns minutos.

A radioterapia pode fazer com que a menstruação pare ou com que a menopausa comece antes em mulheres que estão em pré-menopausa.

Mulheres que desejam engravidar depois do tratamento devem conversar com seu médico sobre formas de preservar a fertilidade após o tratamento.

Quimioterapia

A quimioterapia pode ser feita como um complemento à radioterapia ou para reduzir o tumor antes da cirurgia.

Tratamento para lesões pré-cancerígenas

Quando o médico encontra lesões pré-cancerígenas no colo do útero de uma mulher, as opções envolvem a destruição desse tecido de duas formas:

  • Crioterapia: nela o tecido com células malignas é destruído através de um congelamento. Ela pode ser feita com anestesia local
  • Tratamento com laser: o laser também pode ser usado para destruir o tecido com células malignas. A vantagem é que ele pode ser feito no consultório do médico com anestesia local.

Prevenção do Câncer de Colo de Útero

Viva com mais saúde

A melhor forma de prevenir o câncer do colo de útero está na prevenção da infecção por HPV. A medida preventiva mais preconizada para o HPV é o uso de camisinha. A maior parte das transmissões desse vírus são sexuais e ao impedir o contato da pele entre os parceiros, a camisinha é uma das melhores formas de prevenir o problema.

Vacina para HPV

Além disso, a vacina do HPV é uma forma interessante de prevenir a doença. Existem duas vacinas para prevenção HPV aprovadas e registradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e que estão comercialmente disponíveis: a vacina contra HPV quadrivalente, que confere proteção contra HPV 6, 11, 16 e 18. A outra opção é a vacina contra HPV bivalente, que confere proteção contra HPV 16 e 18.

De acordo com a literatura científica, as vacinas contra o HPV previnem aproximadamente 70% dos casos de câncer de colo do útero, aqueles causados pelos HPV 16 e 18. Isso não elimina, porém, a necessidade de as mulheres passarem por consultas de rotina ao ginecologista para a realização de exames preventivos.

Rastreamento de rotina

Seguir com os exames ginecológicos de rotina após o início da vida sexual também é importante, pois eles permitem uma detecção precoce de lesões pré-cancerígenas e do câncer em si, o que proporciona uma melhor chance de recuperação.

Prevenção para outros fatores de risco

Além disso, existem algumas medidas que ajudam a reduzir o risco de ter câncer de colo de útero:

  • Não fumar
  • – Praticar sexo seguro.